Uma revolução nas lojas virtuais. Dizemos adeus às campanhas fictícias

Por Admin em

Omnibus é uma diretiva da UE que visa acabar com campanhas fictícias em lojas online. Aumentar o preço pouco antes do corte não será mais uma opção.

Campanhas fictícias? A UE vai virar a cabeça

Extensão dos direitos do consumidor Diretiva Omnibus da UE torna-se um fato e entra em vigor imediatamente. Graças a ela as chamadas campanhas fictíciassão, por exemplo, preços sublinhados irrealisticamente altos. Trata-se de situações como:

  • um aumento no preço do produto pouco antes da campanha,
  • preço regular falso dado durante a campanha,
  • valor inflacionado artificialmente do desconto durante a campanha.

Análises de mercado mostraram que esse tipo de prática é utilizado por muitas lojas online – tanto de menor quanto de maior porte. Um bom exemplo é a Black Friday: um feriado de vendas em que os vendedores nos tentam com banners prometendo descontos de até várias dezenas por cento, enquanto os descontos reais atingem uma média de 3,6%, de acordo com o Advox Studio.

O que é Omnibus? Como ajudará na luta contra promoções fictícias?

Omnibus é uma diretiva da UE adotada pelos estados membros. Alarga as disposições sobre a proteção dos direitos do consumidor em relação às compras online. O registro mais importante é que em Durante o período da promoção, as lojas online devem indicar o menor preço do produto nos últimos 30 dias. Uma maneira simples, e se prova ser eficaz – o tempo dirá.

Outras mudanças incluem:

  • obrigação de indicar se o vendedor é empresário ou particular (aplica-se a plataformas de vendas com acesso gratuito),
  • obrigação de informar sobre o preço pessoal do produto,
  • penalidades pela publicação de avaliações falsas (assim como por encomendá-las) e pela remoção de avaliações negativas.
Leitura interessante:  Como parte da luta contra a desinformação, a Casa Branca organizou um briefing para famosos tickers

Apenas um mês para ficar pronto

Tal como noutros países da UE, Lojas online na Polónia têm apenas um mês para se adaptarem às novas regras. O prazo passa especificamente 28 de maio de 2022, e quem não cumprir a obrigação antes disso, deve levar em conta multas que podem chegar a 10 por cento. faturamento anual.

Fonte: Europa, Advox Studio, informações próprias

Categorias: Blog