Kaspersky foge da Polônia

Por Admin em

A Kaspersky na Polônia não parece orgulhosa. É tão ruim que a Kaspersky Lab Polska tenha encerrado sua parceria com a marca russa. As vendas de seu software foram suspensas e o parceiro polonês iniciou o processo de renomeação. E as assinaturas ativas?

O antivírus Kaspersky é o software russo mais conhecido. A guerra que a Rússia desencadeou na Ucrânia não deixa dúvidas sobre o futuro do país na Polônia. Embora não haja sanções formais, a compra de software que pode acabar nos bolsos russos é considerada antiética. As vendas de produtos da marca Kaspersky Lab são boicotadas pelas próprias lojas e distribuidores on-line, e muitos destinatários consumirão seus próprios computadores mais rápido do que comprá-los.

Como reagiu a Kaspersky Lab Polska?

Após um mês de contagem de perdas, o representante polonês do líder russo de segurança cibernética, Kaspersky Lab Polska, emitiu a seguinte declaração:

A colaboração com o fornecedor russo está em fase de conclusão e nos próximos dias espera-se que o nome da Kaspersky Lab Polska também mude.

A decisão da empresa polonesa também foi afetada pelo fato de que a empresa e seus funcionários foram atacados na Polônia como resultado da palavra “Kaspersky” em seu nome após a eclosão da guerra

– explica Piotr Kupczyk, Diretor do Escritório de Comunicação de Mídia da Kaspersky Lab Polônia

Atualmente, o domínio kaspersky.pl é redirecionado para uma página no domínio global. Ao mesmo tempo, os usuários existentes ainda podem usar o serviço técnico polonês, mas no novo endereço:

O antivírus da Kaspersky é confiável?

O motivo da oposição dos destinatários não é apenas a aversão à Rússia ou a eficácia do programa antivírus da Kaspersky. Após a invasão das tropas russas na Ucrânia, os produtos desta marca perderam automaticamente a sua qualidade. Eles começaram a ser percebidos como uma ameaça potencial à segurança cibernética.

Leitura interessante:  Os drivers AMD fazem overclock no processador. Mesmo que você não queira

As recomendações negativas para este software foram emitidas pelo BSI alemão e pelo ANSSI francês. A FCC dos EUA impôs um embargo à compra e uso dos programas antivírus da Kaspersky.

Correspondente a comunidade polonesa de TI apela à cessação da utilização de dispositivos e software com a marca Fabricado na Rússia ou com código de barras começando com os números 460 – 469.

O uso de software por esses fornecedores em processos de digitalização corporativos ou administrativos, e até mesmo para atender às necessidades dos consumidores, pode causar vulnerabilidades indesejadas a ataques, incluindo perda de controle sobre o funcionamento do sistema e perda irreversível de dados.

– lemos no comunicado do PTI

Portanto, produtos criados na Federação Russa e seus países permanentemente dependentes devem ser considerados não recomendados pelo PTI. O software marcado por dispositivos registrados apenas lá também é suspeito. O mais óbvio deles são os produtos da marca Kaspersky.

Fontes: Kaspersky Lab Polônia, CRN

Categorias: Blog